Apólices de seguros são contratos que englobam relações de ordem legal, técnica e pessoais. Possuem aspecto legal porque baseiam-se em diversos tipos de legislações que interagem para dar formato ao contrato. Em relação ao aspecto técnico, observam a ciência atuarial, englobando disciplinas complexas, como por exemplo, a estatística, matemática e ciências da computação. Mas é no aspecto pessoal que, talvez, guardem sua maior complexidade, dado que a necessidade e desejo das pessoas, quando o assunto é proteger seus bens e principalmente sua vida, saúde e previdência, exigem níveis de sofisticação os quais apenas pessoas dedicadas ao universo do seguro conseguem atender.

É esse o campo de atuação do Corretor de Seguros, que tem como especialização a orientação aos ramos de Pessoas, Saúde e Previdência, fundamentalmente devendo entender necessidades e propor soluções adequadas. Somente através da atuação proativa embasada em sólidos conhecimentos dos produtos disponíveis e da situação do mercado securitário, este profissional será capaz de cumprir seu papel socioeconômico, abrindo novas oportunidades de negócios por meio de sua capacidade de antever aspectos inerentes a estes e apresentar soluções alinhadas com as exigências de cada situação.

Caso não houvesse um profissional dedicado a orientar pessoas e empresas na identificação e tratamento dos riscos, questões por muitas vezes de difícil entendimento e solução, teriam que ser entendidas e resolvidas diretamente pelos próprios interessados. Desde compreender se a contratação de uma cobertura é necessária, passando pela escolha de coberturas e capitais, bem como pela pesquisa e identificação das melhores condições de cobertura e preços. Finalizando esta análise, ainda restaria a questão de, em caso de sinistro, como e a quem recorrer.

Desde o século XVI, existe a profissão de Corretor de Seguros e a busca por conhecimento técnico e contratual, obrigatoriamente, tornou-se uma prática exercida diariamente. Então, é isso o que fazem os mais de 69 mil profissionais desta área atualmente operando no país, dos quais 27% atuam especificamente nos ramos de Pessoas. Eles são o vínculo esclarecedor nas relações contratuais securitárias, ajudando seus clientes a escolher e adquirir o produto mais ajustado às suas necessidades de proteção e, concomitantemente, distribuir os produtos das seguradoras, agindo como instrumento fomentador do mercado segurador.

Junto a isto, frise-se a imperatividade do importante aspecto correição moral, exercida através da prática da verdade e troca franca de informações, permitindo-lhe resguardar efetivamente a boa-fé basilar que norteia os negócios de seguro.

No dia 12 de outubro, dia do Corretor de Seguros, mais que uma data comemorativa, celebramos o desejo de que, juntos, Corretores, Segurados e Seguradoras, possam dirigir-se para a concretização de um futuro em que a instituição do seguro seja partilhada para a proteção de cada um e de toda a sociedade.


Dilmo Bantim Moreira

É presidente do CVG/SP, diretor da cátedra de Seguros de Pessoas e Previdência da ANSP, Gestor de Produtos da American Life Companhia de Seguros, Coordenador da Comissão Técnica de Vida e Previdência do SINDSEG/SP e membro da Comissão Técnica de Riscos Pessoais da FENAPREVI.


Esta publicação online se destina a divulgação de textos e artigos de Acadêmicos que buscam o aperfeiçoamento institucional do seguro. Os artigos expressam exclusivamente a opinião do Acadêmico.

Expediente – Diretor de Comunicações: Rafael Ribeiro do Valle | Conselho Editorial: João Marcelo dos Santos (Coordenador) | Dilmo Bantim Moreira | Felippe M Paes Barretto | Homero Stabeline Minhoto | Osmar Bertacini | Produção: Oficina do Texto |Jornalista responsável: Paulo Alexandre | Endereço: Avenida Paulista, 1294 – 4º andar – Conjunto 4B – Edifício Eluma – Bela Vista – São Paulo – SP – CEP 01310-915| Contatos: (11)3333-4067 ou 3661-4164| secretaria@anspnet.org.br | www.anspnet.org.br |