Para a ciência o que vivemos hoje é uma pandemia; para os negócios, é uma revolução. As mudanças atingem todos os setores, todas as atividades. É hora de se reinventar.

Muda a forma de relacionamento do corretor com seus segurados neste novo ambiente de negócios. Aspectos cognitivos e psicológicos que influenciam a escolha do corretor deverão obedecer novos códigos, novas abordagens e uma nova linguagem quando o mais importante é se comunicar com o cliente. Mas, como transmitir confiança na era digital?

O Marketing Pessoal dá lugar ao Marketing Digital, porém um marketing mais evoluído porque o consumidor de hoje está mais cauteloso, ele pesquisa mais. Temos de transferir a ele mais informações, experiências que nós aprendemos e que ele desconhece. O corretor deverá buscar este aperfeiçoamento para lidar com novas variáveis, que irão determinar o seu sucesso ou seu fracasso.

As perguntas são mais importantes do que as respostas e estas questões precisam ser analisadas, tratadas e trabalhadas à luz de um novo comportamento. E o comportamento do mercado na relação seguradora e corretor como fica neste novo cenário? Citando o que ouvi em uma entrevista com um dos maiores publicitários do país, Washington Olivetto, “não existe um novo normal, mas um velho anormal que precisa se modificar”.

É necessário comunicar-se mais com o corretor, comunicação é saber ouvir. Ouvir mais o consumidor de seguros. E quem é o maior consumidor deste mercado? O corretor, pois é ele quem compra seguros em nome dos segurados.

É preciso que as Seguradoras revisem a relação com as Corretoras, que têm criatividade e capacidade como projetistas de novos produtos, promovendo uma concorrência mais justa com melhores soluções para o consumidor.

Mais saudável para o mercado de seguros é embarcar tecnologia e inovação em corretoras tradicionais, do que a oferta de canais alternativos com tecnologias modernas, essas sem conhecimento e experiência do setor. Valorizar o trabalho autoral também é um caminho para um negócio mais justo e sustentável, além de nos permitir enxergar as relações de um jeito mais humano e cheio de significado. Essas corretoras podem fortalecer o próprio segmento através da larga distribuição de novos produtos por elas idealizados.

Nós corretores tradicionais não podemos ficar para trás. “Quando começam a latir o melhor é ser cachorro”, li isso certa vez. 

*Breno Kor

É sócio diretor da Kor Corretora de Seguros, docente na Escola de Negócios e Seguros – ENS e diretor de marketing no Sincor RS e Acadêmico da Academia Nacional de seguros e Previdência – ANSP.

 

 

 

Esta publicação online se destina a divulgação de textos e artigos de Acadêmicos que buscam o aperfeiçoamento institucional do seguro. Os artigos expressam exclusivamente a opinião do Acadêmico.

Expediente – Diretor de Comunicações: Rafael Ribeiro do Valle | Conselho Editorial: João Marcelo dos Santos (Coordenador) | Dilmo Bantim Moreira | Felippe M Paes Barretto | Homero Stabeline Minhoto | Osmar Bertacini | Produção: Oficina do Texto |Jornalista  responsável: Paulo Alexandre | Endereço: Avenida Paulista, 1294 – 4º andar – Conjunto 4B – Edifício Eluma – Bela Vista – São Paulo – SP – CEP 01310-915| Contatos: (11)3335-5665  | secretaria@anspnet.org.br  | www.anspnet.org.br |